terça-feira, 18 de abril de 2017

Sangue fervendo? Como lidar com as crianças?

Como lidar com as crianças quando o seu sangue começa a ferver? Perder a paciência não quer dizer que não se é um bom pai ou mãe, ou que não se está apto a cuidar de uma criança. 

A questão que fica é: o que fazer quando a paciência começar a acabar e você sente que o acolhimento e o amor pode dar lugar à gritos e broncas?

Sangue fervendo? dicas de como lidar com as crianças
O que fazer quando a paciência começar a acabar e você sente que o acolhimento e o amor pode dar lugar à gritos e broncas?
Em post no blog Aha Parenting", a Dr. Laura Markham, abordou o assunto e deu algumas dicas para adultos lidarem com momentos como esses. Na opinião dela, o melhor a se fazer é respirar fundo e fazer "nada".

"Quando perdemos a cabeça, sentimos uma necessidade urgente de fazer algo, qualquer coisa. Mas esse é o nosso sistema de resposta de emergência operacional. Portanto, a coisa mais eficaz que você pode fazer é restaurar a si mesmo antes de agir. Por quê? Porque o cérebro racional para de funcionar quando você está com raiva. Então, quando você age de raiva ou medo, você nunca está tomando uma ação construtiva" - Disse ela.

Confira dicas da especialista:

1. Observe o que está acontecendo com você: a respiração pode ficar ofegante, o tom de voz elevado, ou a mandíbula tensionada. Ou talvez sua mente comece a se agitar com pensamentos irritados. Quando você consegue perceber que está perdendo a cabeça, você tem a chance de agir de outra forma.
Sim, perceber essas pequenas perturbações antes de  perder a cabeça não é uma tarefa simples, mas vai ficando cada vez mais fácil.
2. Apenas pare e respire: se não houver intervenção física absolutamente necessária, apenas segure e respire profundamente. Mesmo se você estiver se movendo em direção à criança para impedir que ela faça algo que não deve, respire fundo. Respirar ajuda a neutralizar os hormônios do stress que invadem o seu organismo quando você perde a cabeça.
3. Resista ao impulso de agir imediatamente: respire e tolere o que você está sentindo até que passe. Isso não será fácil, você pode ter a sensação de falta de ar, ou outras sensações desagradáveis. Mas se você continuar respirando nessas sensações em seu corpo, os sentimentos passarão. Uma outra dica é se abraçar e se inundar com amor.
4. Tente - de verdade - ver as coisas do ponto de vista da criança: se você tem certeza de que está certo e o outro errado, você já está criando uma situação de embate, na qual a criança é o 'inimigo'. Um caminho melhor seria pensar que a criança está tendo um momento difícil, ela precisa da ajuda do adulto.
5. Escolha o amor: cada ação que tomamos pode ser vista como uma escolha entre amor e medo. Uma vez que você se libertar desse impulso  para "lutar ou fugir" você pode fazer o que sempre dizemos às crianças:  uma escolha melhor.
Algumas dicas:
  1. Com empatia, defina um limite
  2. Invoque toda a sua compaixão para que a criança, no momento da raiva, se sinta seguro o suficiente para soltar o escudo da raiva e suavizar suas lágrimas ou medos
  3. Tente descontrair a situação com brincadeiras.
  4. Escute os motivos que estão deixando a criança tão chateada.
  5. Estenda os braços para um abraço.
  6. Você deve ensinar? Claro, mas quando ambos estiverem calmos.
Tags: Crianças, Dicas, Dicas para Educadores, Dicas para os País, Artigos Educacionais.
Fonte: Catraquinha

0 comentários :

Postar um comentário